Auxiliares de Bolsonaro defendem saída urgente de Weintraub da Educação

Auxiliares próximos do presidente Jair Bolsonaro consideram insustentável a permanência no cargo do ministro da Educação, Abraham Weintraub. Desses auxiliares, Bolsonaro ouviu que a saída do ministro tem que ser urgente.
“Não tem condições de ficar. Prejudica o governo, prejudica o país”, sentenciou um interlocutor direto do presidente.
O próprio Bolsonaro já tem demonstrado incômodo com Weintraub nas últimas semanas. Ministros ouvidos pelo blog avaliam que o titular da Educação ultrapassou todos os limites ao participar de um protesto na Esplanada dos Ministérios, sem máscara, neste domingo (14).
Sem citar ministros do Supremo Tribunal Federal, Weintraub voltou a usar a expressão “vagabundos” num vídeo com manifestantes. Esse termo foi usado por ele em referência aos magistrados do STF em reunião ministerial do dia 22 de abril.
Nesta segunda-feira (15), o governo do Distrito Federal multou o ministro Weintraub em R$ 2 mil. O uso do item de proteção é obrigatório em áreas públicas da capital desde o dia 30 de abril.
Min. da Educação Abraham Weintraub participa de protesto sem máscara e causa aglomeração

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui