Bruno Funchal é oficializado e assumirá Tesouro em 31 de julho

O economista Bruno Funchal vai assumir o cargo de secretário do Tesouro Nacional em 31 de julho. A informação foi revelada na tarde desta segunda-feira (15) pelo Ministério da Economia. A comentarista Denise Campos de Toledo, do Grupo Jovem Pan, já havia antecipado mais cedo que Funchal fora escolhido para substituir Mansueto Almeida, que anunciou a saída do cargo. Em nota, a pasta comunicou que já iniciou a transição do comando.

Funchal é bacharel pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e doutor em Economia pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), com pós-doutorado pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA). É professor titular da FUCAPE Business School e foi pesquisador visitante na Universidade da Pensilvânia.

Em 2017 e 2018, Funchal ocupou o cargo de Secretário de Fazenda do Espírito Santo e atuou como um dos responsáveis pelo processo de ajuste das contas estaduais.

Na nota, o Ministério da Economia destacou que era Funchal quem estava no cargo quando o estado foi “o único que recebeu nota A” na classificação de risco do Tesouro Nacional.

Desde o início do governo Jair Bolsonaro, o futuro secretário do Tesouro integra a equipe da Secretaria Especial de Fazenda como diretor de programa e “trabalha pelo ajuste fiscal do País”, diz a nota. Ele foi um dos técnicos responsáveis para elaboração do projeto do Pacto Federativo.

“O Ministério da Economia agradece a Mansueto Almeida pelo compromisso com a equipe que chegou com o novo governo e por todo trabalho realizado à frente do Tesouro Nacional em prol do reequilíbrio das contas do País”, diz o comunicado.

*Com informações do Estadão Conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui