Cidade de São Paulo começa testes em massa de Covid-19 por sorteio

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A Prefeitura de São Paulo, gestão Bruno Covas, começou a realizar, nesta quarta-feira (17), testes em massa para Covid-19. Os paulistanos estão sendo escolhidos via sorteio. Os exames serão feitos em oito etapas, começando pela zona leste da capital paulista.

O processo seletivo funciona da seguinte maneira: unidades básicas de saúde englobarão 12 pessoas de domicílios diferentes localizados em suas respectivas áreas de abrangência. O sorteio é baseado no cruzamento de dados de contribuintes do IPTU (Imposto Predial, Territorial e Urbano), hidrômetros da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de SP) e na base dos endereços das famílias cadastradas no programa Estratégia de Saúde da Família.

A Covisa (Coordenadoria de Vigilância em Saúde) faz a seleção pela internet. Os sorteados recebem uma ligação telefônica para agendar o procedimento. Agentes de saúde vão até a residência e realizam o teste, preferencialmente no dia seguinte. Quem recusar o atendimento cede a vaga para outra pessoa.

O tipo de teste utilizado pela prefeitura é o exame sorológico, feito com uma amostra de sangue para detectar a presença de anticorpos para o coronavírus. Todas as UBS de São Paulo entrarão no sorteio. Assim, essa primeira fase prevê que 5,6 mil pessoas sejam testadas até o dia 1 de julho.

A ideia é descobrir a abrangência da doença na cidade. “Esse inquérito consiste em um estudo de corte transversal para estimar a prevalência da infecção por SARS-CoV2, repetido com periodicidade de 15 dias em amostras diferentes. Cada período é chamado de onda”, afirma a Secretaria Municipal de Saúde.Ao fim das oito ondas, a pasta estima que 46 mil pessoas sejam testadas nos 96 distritos da capital paulista com esse método. Apenas quem tiver mais de 18 anos poderá fazer os exames. A ação vai até o início de outubro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui