Corte dos juros puxa redução do lucro da Caixa no primeiro trimestre

A Caixa Econômica Federal anunciou, na quinta-feira (21), lucro líquido de R$3 bilhões no primeiro trimestre desse ano. O numero é 7,5% inferior em relação ao mesmo período de 2019 por causa da queda da margem financeira, que é impactada pela redução da Selic e o corte de juros que o banco tem feito, como, por exemplo, no cheque especial.

A crise gerada pela pandemia da Covid-19 já impactou algumas linhas do balanço da Caixa no primeiro trimestre, mais especificamente em março, quando foram adotadas medidas de isolamento social.

Apesar disso, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que que o banco seguirá focado em poucos segmentos como, por exemplo, imobiliário e de microcrédito. Pedro também destacou o crescimento do volume de transações pelo celular, que agora é o meio mais utilizado.

No primeiro trimestre de 2020, o mobile atingiu 1 bilhão e 137 milhões de transações, com crescimento de 80% na comparação com o mesmo período do ano passado.

A Caixa Econômica Federal pagou nesta quinta-feira (21)  a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600, seguindo o cronograma iniciado na segunda-feira (18). No caso do Bolsa Família, o calendário está dividido conforme as datas habituais de pagamento para quem integra o programa.

*Com informações do repórter Victor Moraes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui