Disney anuncia doação de US$ 5 milhões para apoiar justiça social nos EUA

A Walt Disney Company anunciou nesta quarta-feira (3) que doou US$ 5 milhões a organizações sem fins lucrativos que lutam por justiça social nos Estados Unidos, em meio à onda de protestos desencadeada pelo assassinato de George Floyd, homem negro morto por sufocamento enquanto era detido por policiais brancos.

Em comunicado, a empresa detalha que a primeira entrega será de US$ 2 milhões à Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor (NAACP, na sigla em inglês) para “apoiar o trabalho a favor da justiça social com programas educativos e mais esforços para eliminar a disparidade e o racismo”.

“O assassinato de George Floyd obrigou a nossa nação a confrontar, mais uma vez, a longa história de injustiça sofrida pela população negra nos EUA, e é crítico que nos unamos, levantemos a voz e façamos todo o possível para que os atos de racismo e violência não sejam tolerados”, disse em comunicado o diretor executivo da Disney, Bob Chapek.

O assassinato de Floyd desencadeou uma série de manifestações em diversos lugares dos EUA, onde 40 cidades declararam o toque de recolher para tentar conter distúrbios e saques derivados dos protestos.

O procurador-geral do estado de Minnesota, Keith Ellison, agravou nesta quarta-feira as acusações contra Derek Chauvin, o policial que foi filmado com o joelho no pescoço de Floyd, e os outros três agentes presentes na ocasião. Todos os quatro foram expulsos do Departamento de Polícia de Minneapolis.

Em meio a este cenário, “estes US$ 5 milhões continuarão apoiando os esforços de organizações não governamentais como a NAACP, que têm sido incansáveis na luta pela igualdade e pela justiça”, detalhou.

A Disney também informou que já havia feito doações a grupos que ajudam os jovens de minorias a entrar na universidade, como o United Negro College Fund, ao qual já foram repassados US$ 2,5 milhões.

A empresa lembrou que suas polícias institucionais permitem igualar as doações dos funcionários a organizações sem fins lucrativos. Como parte deste apoio, a Disney destacou o uso de “recursos criativos e plataformas para discutir temas de raça e inequidade”.

Embora tradicionalmente tenha evitado se pronunciar sobre assuntos políticos ou da atualidade, a Disney reformulou a visão sobre esses temas, e inclusive já reconheceu que alguns de seus clássicos cinematográficos refletem “valores culturais que ficaram no passado”.

*Com EFE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui