Dólar encerra em alta a R$ 5,23 em meio a incertezas econômicas

O dólar encerrou em alta nesta terça-feira, 16, a R$ 5,2340 (+1,79%), em meio as incertezas sobre as recuperações das principais economias do mundo durante a pandemia da Covid-19. No Brasil, essa dúvida segue acrescida da insegurança com o compromisso fiscal do País e as reformas estruturais, o que levou o real a se desvalorizar mais em comparação com as moedas emergentes.

Hoje, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) iniciou, em Brasília, a quarta reunião de 2020 para definir a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 3% ao ano. O índice será anunciado na quarta-feira (17), após a segunda parte da reunião. O economista da CM Capital, Alexandre Almeida, afirma que o efeito do corte da taxa básica de juros já foi em grande parte incorporado. Entretanto, segundo ele, os investidores seguem atentos à possibilidade de um comunicado ao fim do encontro mais ‘dovish’ e direto (como no último), podendo indicar que o colegiado deixa a porta aberta para mais cortes à frente.

No exterior, as dúvidas ficaram maiores após o presidente do banco norte-americano Fed, Jerome Powell, ter reafirmado em discurso no Senado que há incertezas significativas sobre o tempo e a força da recuperação econômica nos Estados Unidos, após os impactos da pandemia. Na sessão de hoje, a cotação da moeda dos Estados Unidos variou de R$ 5,0495, na mínima, a R$ 5,2340, na máxima.

* Com informações do Estadão Conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui