Em 6º dia de queda, dólar fecha a R$ 5,27, menor valor desde 17 de abril

O dólar engatou nesta quarta-feira (27) a sexta queda consecutiva, embalada pelo cenário externo, com os mercados acionários mostrando otimismo com as reaberturas das economias, e fatores técnicos, com investidores desmontando posições contra o real no mercado futuro.

Uma captação externa da Petrobras, de US$ 3,2 bilhões, com forte demanda e a primeira de uma empresa brasileira desde o final de fevereiro, também contribuiu para retirar pressão do câmbio, ajudando o real a se descolar de outras moedas emergentes, que acabaram caindo ante a divisa americana nesta quarta.

Em maio, o dólar, que chegou a acumular alta de mais de 4%, agora cai 2,94%. No mercado à vista, o dólar fechou em queda de 1,47%, cotado em R$ 5,2790 – o menor valor desde 17 de abril.

No mercado futuro, o dólar para junho era negociado em baixa de 1,31%, a R$ 5,2850 no mesmo horário do fechamento do mercado comercial.

*Com informações do Estadão Conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui