Entidades reagem a fala de Bolsonaro, que incentivou pessoas a entrar em hospitais e filmar

Presidente pediu a apoiadores para encontrarem uma maneira de entrar nos hospitais e filmar, a fim de mostrar se há ou não leitos ocupados por pacientes de covid-19. Entidades e políticos reagiram nesta sexta-feira (12) à fala do presidente Jair Bolsonaro na noite anterior, na qual ele incentiva pessoas a entrar em hospitais públicos ou de campanha que tratam da covid-19 para filmar o interior das instalações a fim de constatar se há leitos desocupados.
Em transmissão nas redes sociais, o presidente declarou: “Seria bom você fazer na ponta da linha. Tem hospital de campanha perto de você, hospital público, arranja uma maneira de entrar e filmar. Muita gente está fazendo isso e mais gente tem que fazer para mostrar se os leitos estão ocupados ou não, se os gastos são compatíveis ou não. Isso nos ajuda”.
Em nota, o Conselho Nacional de Saúde afirmou que a declaração agrava ainda mais o contexto de crise na saúde pública.
Para o conselho, o posicionamento demonstra “total desprezo pela vida da população, não expressando qualquer sentimento de solidariedade, empatia e compaixão”. Para a entidade, “essa atitude representa constrangimento aos pacientes que se encontram internados”.
Em carta, os governadores do Nordeste afirmaram que a declaração “choca a todos, contraria protocolos médicos, desrespeita profissionais e coloca a vida das pessoas em risco”.
De acordo com o texto da carta, Bolsonaro “segue o mesmo método inconsequente que o levou a incentivar aglomerações por todo o país, contrariando orientações científicas bem como a estimular agressões a jornalistas e veículos de comunicação”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui