Guedes confirma prorrogação do auxílio emergencial por dois meses

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou nesta terça-feira (9) que o auxílio emergencial do governo deve ser prorrogado por mais dois meses, em julho e agosto. Guedes, no entanto, não informou se o valor será mantido em R$ 600 ou diminuído.

“O primeiro passo: vamos lançar essa camada de proteção, com a extensão do auxílio emergencial por dois meses, enquanto isso organiza-se a volta, o retorno seguro ao trabalho, dentro dos bons protocolos”, disse durante reunião ministerial no Palácio da Alvorada transmitida ao vivo.

“Depois entramos em uma fase, finalmente, de decolarmos novamente atravessando as duas ondas. Esse é o desafio”, completou.

Na última sexta (5), o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, havia sugerido que o governo prevê pagar duas parcelas extras de R$ 300 cada.

*Com Estadão Conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui