PIB brasileiro encolhe 1,5% no 1º trimestre em meio à pandemia

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (29) que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro caiu 1,5% no 1º trimestre, na comparação com os 3 últimos meses de 2019.

“A queda do PIB do primeiro trimestre deste ano interrompe a sequência de quatro trimestres de crescimentos seguidos e marca o menor resultado para o período desde o segundo trimestre de 2015 (-2,1%). Com isso, o PIB está em patamar semelhante ao que se encontrava no segundo trimestre de 2012”, disse o IBGE, em nota.

Os dados refletem os primeiros impactos da pandemia do novo coronavírus na economia do País. De acordo com a coordenadora de Contas Nacionais do instituto, Rebeca Palis, a retração da economia foi causada, principalmente, pelo recuo de 1,6% nos serviços, setor que representa 74% do PIB. A indústria também caiu (-1,4%), enquanto a agropecuária cresceu (0,6%).

“Aconteceu no Brasil o mesmo que ocorreu em outros países afetados pela pandemia, que foi o recuo nos serviços direcionados às famílias devido ao fechamento dos estabelecimentos. Bens duráveis, veículos, vestuário, salões de beleza, academia, alojamento, alimentação sofreram bastante com o isolamento social”, explicou.

Queda no consumo

A pandemia também influenciou a queda de 2% no consumo das famílias. “Foi o maior recuo desde a crise de energia elétrica em 2001”, disse Rebeca, acrescentando que o consumo das famílias pesa 65% do PIB.

Já o consumo do governo ficou praticamente estável (0,2%) no primeiro trimestre deste ano, mesmo patamar do último trimestre de 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui