Relatório do Fed pede mercado de trabalho forte para comunidades de baixa renda

O Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) divulgou nesta sexta-feira (12) o resultado de uma consulta feita com representantes da sociedade civil para entender as condições da economia real no país. O projeto foi feito no ano passado, antes da pandemia da Covid-19.

Segundo o presidente do Fed, Jerome Powell, na época das reuniões, os Estados Unidos registravam os maiores níveis de emprego em meio século. “Uma clara lição desses eventos foi a importância de sustentar um forte mercado de trabalho, principalmente para pessoas de comunidades de renda baixa e moderada”, destacou.

Com a emergência da pandemia de coronavírus, o Fed decidiu promover uma edição extra em maio deste ano. Na ocasião, a instituição concluiu que grupos de rendas mais baixas foram os mais afetados pela crise. “Os empregos podem demorar para retornar e para os trabalhadores das indústrias de serviços que foram significativamente afetados – viagens e restaurantes, por exemplo – algumas perdas de emprego podem ser permanentes”, salienta o documento.

O relatório ressalta que muitos desempregados estão se beneficiando de cheques de estímulos aprovados pelo governo e do aumento do seguro-desemprego. Além disso, revela que vários participantes expressaram preocupações de que a recessão deve exacerbar desigualdades, sobretudo para negros e latinos.

*Com Estadão Conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui