Twitter. Ex-CEO ataca decisão de Zuckerberg de não banir desinformação

A situação não parece estar fácil entre o Twitter e o Facebook. Depois da tensão entre o Presidente dos EUA, Donald Trump e o Twitter e da tentativa do Facebook de se afastar da polêmica, o fundador e CEO da rede social, Mark Zuckerberg, deu uma entrevista ao canal Fox News onde diz que não verificará os fatos das publicações do Presidente do país.

Quem não gostou do que ouviu foi o ex-CEO do Twitter, Dick Costolo, que usou a plataforma liderada por Jack Dorsey para atacar não só o Facebook como também os espectadores da Fox News.

“De acordo com um recente inquérito, metade das pessoas que viu o Zuckerberg na Fox News acredita que o Bill Gates está a tentar controlá-los ao implantar microchips com uma vacina contra o coronavírus. Estes espectadores provavelmente sentaram-se com um smartphone ligado ao Facebook…”, escreveu Costolo (abaixo).

O antigo executivo do Twitter continuou, afirmando que esta ligação ao Facebook dos espectadores “controla o que eles vêem, o que farão a seguir, quando falam com os outros” e que sabem ainda “onde estão, do que gostam, o que estão a fazer, o que comprarão”.

“Determina se estão felizes, tristes ou zangados. Não se vacinarão, não sairão [do Facebook]”, terminou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui